Lindas e variadas paisagens, infinitos lagos e ilhas, além de montanhas imaculadas, um enorme gosto pelo ar livre e muitos desportos para praticar, são algumas das características e atractivos da Dinamarca.

Conhecida como " o país de Conto de Fadas ", por ser país natal de Hans Christian Andersen, a Dinamarca é a mais antiga monarquia do mundo.

A culinária dinamarquesa é muito variada, e representa bem o tipo de culinária que se encontra em toda a Escandinávia. Famosa pela sua carne de porco, pelos laticínios e sanduíches abertos e também pela confeitaria, na Dinamarca o dia começa com um pequeno almoço à base de pão, queijo e café ou leite. O almoço é composto por uma sanduíche aberta muitíssimo elaborada, constituindo quase uma refeição; é geralmente servida com salada, queijo ou fruta. A hora do chá da tarde serve de pretexto para que os dinamarqueses se deliciem com bolinhos, tortas, bolos amanteigados e biscoitos, muitos deles de renome internacional. A refeição principal é feita ao início da noite, sendo geralmente composta por mais de dois pratos.

O porco, o peixe, o frango e a vitela são muito apreciados, e a sobremesa é normalmente à base de frutas, como é o caso do Frugtkage, a torta dinamarquesa de maçã, cuja receita o Comezainas lhe sugere.


Culinária Dinamarquesa
Somente em Copenhague há mais de dois mil restaurantes, o que dá uma idéia da variedade gastronômica do país. Os imigrantes têm trazido suas próprias especialidades, com o que resulta fácil encontrar comida italiana ou grega, embora os dinamarqueses se aferrem a seus próprios costumes. Sendo como é, um país sobre água, destaca o peixe o qual serve-se de todas as formas imagináveis, cru, defumado, fervido, assado, ou grelhado.

Aliás, o mais popular da gastronomia dinamarquesa conhece-se com o nome de Det store Kolde Bord (a grande mesa fria), um buffet com uma variedade quase ilimitada de pratos frios e quentes. Peixes, carnes, verduras, legumes, embuchados, pão e um longo etcétera de alimentos compõe esta mesa.

Outra especialidade é o "smorebrod", o sanduiche aberto. Trata-se de uma fatia de pão branco ou integral untado com manteiga dinamarquesa e adornado com carne defumada, peixe (arenque sobretudo), verdura, queijo e acompanhado de uma boa garrafa da genuina cerveja dinamarquesa e, se o estômago permite, também com um drinque de "snaps", a tradicional cachaça. Quase todos os restaurantes e lanchonetes oferecem este sanduiche a modo de comida rápida, que come-se ao meio dia. Pode-se recorrer também ao Menú do Dia, "Dagensret" consistente em dois pratos por um preço razoável.

A pastelaria dinamarquesa oferece também especialidades a levar em conta. A amêndoa, o folheado e os cremes são os ingredientes fundamentais. Sobressai o "wienerbrod" e as pastas dinamarquesas. Os produtos lácteos são também imprescindíveis na gastronomia local, a manteiga com um pouco de sal, os queijos, entre eles o Danablu e o Esrom.

Na Dinamarca os horários de comida são de 12.00 às 14.00 horas, geralmente, uma comida rápida e leve e logo a partir das 18.00 até às 21.00 horas é a hora dos bons restaurantes, com cardápios maravilhosos e preços elevados.

Bebidas
No Natal toma-se uma bebida muito especial Julglogg, vinho doce quente preparado com cravo e canela e regado com um pouco de vodka. Por sua parte a cerveja dinamarquesa tem fama no mundo todo. Especialmente, a Calsberg, à que une-se a Tuborg. Nos bares servem-se tanto em garrafa quanto a pressão.

Print Friendly and PDF

Leave a Reply

    Translate

    Compartilhe este blog

    twitter orkut facebook digg favorites mais

    Google+ Badge

    Já visitaram...


    localizar via ip


    Já viram esta cozinha ...

    Followers

    Agradecimento

    Agradecimento
    Agradeço eventuais matérias e ou fotos dando assim os também eventuais créditos. Se alguém, por qualquer motivo, achar que estou violando direitos autorais, entre em contato que a publicação será devidamente creditada ou ainda retirada.